Torna-te leitor do blog

Coloca aqui o teu e-mail para te inscreveres:

ATENÇÃO: clicar no link da mensagem que recebe na caixa de e-mail para validar (ver também no spam)

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Resposta de um ENFERMEIRO à diarreia cerebral que "escorreu" de um ministro...

"
Sr. Ministro, neste momento tenho 46,5 horas a mais do que deveria ter o que perfaz mais de 1 semana de trabalho extra nestes últimos meses.
No entanto nestes últimos meses devem ter quase chegado a 100 horas a mais do que o horário normal de trabalho, escondidas nos pagamentos de horas extraordinárias que são engolidas e "roubadas" pelo aumento da tabela de IRS e pelos descontos/"roubos" introduzidos pela chamada "Troika"!
Por isso não critique aqueles que continuam a dar tudo por tudo pelo SNS mas que por algum motivo precisam de um complemento extra no sector privado para fazer face por exemplo aos aumentos da electricidade, água e gás, o aumento das propinas dos nossos filhos universitários ou a ausência de respostas educativas para quem tem 1 filho com menos de 3 anos e tem de pagar 280 euros num creche que supostamente tem o apoio do estado...
Sou daqueles que irá sempre defender o SNS, ele é neste momento a última barreira que defende o nosso povo... sei que a privatização é o caminho que os senhores querem mas que esbarram nas capacidades dos profissionais do sector público que resistem e sem recursos continuam a lutar por alguma qualidade dos cuidados de saúde ainda quase gratuitos...
A Água está vendida não se sabe a quem, a Energia já foi vendida aos chineses mas a Saúde resiste porque terá sempre "soldados" que vêem no "campo de batalha" os despojos da banca e da troika:
- a pobreza dos nossos idosos espelhada aos nossos olhos na suas casas a cair, sem água nem gás mas com um sorriso nos lábios porque somos a sua única visita durante todo o dia;
- o doente crónico que de mês a mês é internado porque se acabou o dinheiro para aviar as receitas e entra em descompensação da sua saúde;
- os idosos internados que não têm ninguém mas têm ainda os nossos cuidados e ao fim de alguns meses o sistema encontra uma resposta social;
- os desempregados que com facies triste e desiludido relatam a sua história profissional, da fábrica que fechou e das dificuldades em encontrar outro trabalho;
- as pessoas que recorrem ao Serviço de Urgência para dormir, tomar banho ou simplesmente tomar uma refeição quente.
RESISTIR é a palavra que me ocorre para defender os "meus doentes", pegar na melhor "arma" que tenho, a qualidade do meu trabalho e continuar a batalhar pela SAÚDE do meu País!
A Qualidade desta arma está à venda e as melhores "peças" estão a ser dadas ao estrangeiro que paga 3 e 4 vezes mais por esse trabalho reconhecendo a sua qualidade e a sua mais valia...
Mas enfim, tudo isto o Sr. Ministro já sabe...
Não importa as Noites sem dormir e sem descanso no dia a seguir...
Não importa o Natal, Passagem de Ano, Páscoa, etc que não passo sem a minha Família...
Não importa os turnos que nos descontrolam o corpo e a mente e às tantas já não sabemos que hora e dia estamos...
Não importa o baixo salário...
Não importa a ausência que a Família sente...
Não importa as 3 hérnias que a minha coluna ganhou nestes anos de trabalho...
Não importa que ao fim de 12 anos de serviço ganhem muito menos do que no primeiro dia...
O que importa e é importante é a pessoa de quem Cuido...
e por ele e pelo SNS vou até à Lua
Já sabe portanto que sou ENFERMEIRO com muito Orgulho!
E continuarei a sê-lo enquanto o trabalho não me Matar!
Esqueci-me de uma coisinha Sr. Ministro... as tais 100 horas a mais de que lhe falava à pouco, lembra-se? nem sequer tiveram a amabilidade de perguntar se as queria fazer...simplesmente aparecem no horário de trabalho e tenho de aguentar...faz-lhe lembrar algo Sr. Ministro?
Muito mais poderia ser dito mas aqui fica o registo para memórias futuras.
Obrigado pela sua atenção.
Pedro Malaca"

2 comentários:

Maria Antunes disse...

Brilhante descrição. Sem lamechices dá-me vontade de chorar. Muitos há em piores circunstâncias. Mas será justo os Enfermeiros serem tão mal tratados?

tabanika Pereira disse...

Acredito que haja muitos mais... Devemos lutar pela dignidade de qualquer pessoa enquanto trabalhador e fazendo parte integrante da sociedade

Mensagens populares

Partilhando

A minha Lista

Links para este blog

Pesquisa doenças pelo corpo

Filme cerimónia final de curso - Versão apresentada

Comentem aqui também